terça-feira, 14 de julho de 2009

«BARREIRO»


Chamou-se «Lubeck», até 1916, ano em que as autoridades portuguesas o apresaram no Tejo, ao mesmo tempo que dezenas de outros navios de bandeira alemã. Facto que teve como consequência previsível a declaração de guerra do 'kaiser' ao nosso país. Foi construído pela firma Schiffswerft Henry Koch A.G., de Lubeck, para o armador O.P.D.R. de Oldenburg. Já com bandeira portuguesa, entrou ao serviço dos Transportes Marítimos do Estado, que o colocaram nas rotas do comércio internacional. Foi alvejado a tiros de peça e afundado por um submarino alemão (não identificado) no dia 1º de Maio de 1917, quando navegava no golfo da Biscaia. O «Barreiro» ia a caminho do porto marítimo-fluvial de Ruão (Normandia-França) com um carregamento de vinho e cacau. Só um dos seus 35 membros de equipagem seria morto durante essa acção de guerra. Todos os outros se salvaram e regressaram a Portugal.

Sem comentários:

Publicar um comentário