domingo, 26 de julho de 2009

«SABAIA»


Nau portuguesa do século XVI sobre a qual muito pouco se sabe. Parece ter sido um dos três primeiros navios europeus a navegar em águas da actual Indonésia; já que se assinala a sua presença nas Molucas em 1511. Pertenceu à frota de três navios -duas naus e uma caravela- enviada por D. Afonso de Albuquerque às ilhas das especiarias. A «Sabaia», que se encontrava às ordens de Francisco Serrão, perdeu-se (na sua viagem de regresso a Malaca) num encalhe ocorrido no estreito de Sapude, situado entre as ilhas de Bali e de Kangean. Os seus náufragos foram bem acolhidos pelo sultão de Ternate, que os autorizou a construir, no território colocado sob a sua autoridade, uma fortificação e um entreposto comercial, a cujo conjunto foi dado o nome de Forte São João Baptista de Ternate. Urip Santoso, um almirante aposentado da marinha de guerra indonésia, declarou (em 2002) ter encontrado os despojos da «Sabaia» a cerca de 40 metros de profundidade; e tentou obter ajuda do seu governo e das autoridades portuguesas para poder explorar os destroços do navio quinhentista e deles recuperar algum espólio.

Sem comentários:

Enviar um comentário