terça-feira, 28 de julho de 2009

«PINTA»


Caravela de 60 tonéis, construída en Palos de la Frontera por carpinteiros navais andaluzes. O seu comprimento, fora a fora, não excedia os 23 metros. Pertencia (ou estava alugada) aos Pinzón, uma conhecida família de armadores daquele porto. Arvorando a bandeira dos Reis Católicos e sob o mando de Martin Alonso Pinzón participou na primeira viagem de Colombo às Américas. O seu piloto era o experimentado Cristobal García Sarmiento. Quer a tradição, que tenha sido do mastro grande desta caravela, que o denominado Rodrigo de Triana (um dos 26 membros da tripulação da «Pinta») avistou terra firme pela primeira vez, após dois longos meses de navegação. Este navio, que era o mais rápido da frota de Colombo, desgarrou-se da dita -após ter apanhado um medonho temporal no mar dos Açores- e foi aportar a Baiona, na Galiza, no dia 1 de Março de 1493; onde deixou a notícia (em primeira mão) da descoberta de novas terras a oeste.

Sem comentários:

Publicar um comentário