domingo, 19 de julho de 2009

«SÃO JOÃO BAPTISTA»


Este galeão 1 000 tonéis, foi construído em Lisboa -no reinado de D. João III- por uma equipa de técnicos e de artífices dirigidos pelo mestre João Galego. Foi considerado o mais poderoso navio do seu tempo, já que, segundo notícias que chegaram aos nossos dias, dispunha de 5 baterias equipadas com um total de 366 canhões de bronze; além de um esporão de proa, capaz de esventrar qualquer navio da sua época. A potência de fogo do «São João Baptista» era de tal ordem, que o galeão recebeu o apodo de 'Botafogo'. Foi lançado à água no dia 24 de Agosto de 1534. Patrulhou o oceano Atlântico em missões de soberania, mas o seu dia de glória chegou a 13 de Julho de 1535, quando participou vitoriosamente -sob o mando do infante D. Luís, irmão do rei de Portugal- na conquista de Tunis. Segundo a tradição (contestada por alguns historiadores), o «São João Baptista» transportou, nesse dia, o próprio imperador Carlos V e a sua acção foi decisiva na tomada daquela praça berberesca do Mediterrâneo, pelo facto de ter conseguido (com o auxílio do tal esporão) romper a forte corrente que impedia o acesso a esse porto, até então considerado inexpugnável.

Sem comentários:

Publicar um comentário