terça-feira, 28 de julho de 2009

«SAINT PHILIBERT»


Era um pequeno vapor de passeio, que operava durante a estação estival na foz do rio Loire e nas zonas costeiras vizinhas. A sua tripulação era constituída pelo capitão e por 7 marinheiros. No dia 14 de Junho de 1931, o «Saint Philibert» aparelhou do porto de Nantes para um dos seus habituais passeios dominicais. A sua lotação estava completa, já que um dos seus tripulantes, que controlava o acesso a bordo, contabilizara a entrada de 467 adultos e observara, sem as contar, a presença de inúmeras crianças. Todos eles partiam para a ilha de Noirmoutier com a esperança de ali passarem um agradável dia de repouso ou de lazer. A viagem de ida passou-se normalmente, sem sobressaltos. Mas à volta, quando o «Saint Philibert» iniciou o seu regresso a Nantes, o tempo já não era o mesmo. Havia vento e o mar estava bastante agitado. A tal ponto que a forte ondulação acabou por virar o barco (ao largo da ponta de Saint Gildas) e despejar no mar todos os seus ocupantes. Das mais de 500 pessoas que haviam tomado lugar a bordo do pequeno vapor apenas 8 sobreviveram ao desastre. Um processo correu nos tribunais, em 1933, a pedido das famílias das vítimas. Mas, contrariamente àquilo que esperava a opinião pública, os armadores do «Saint Philibert» foram ilibados de qualquer culpa no naufrágio do vapor.

Sem comentários:

Publicar um comentário