quinta-feira, 16 de julho de 2009

«ANDREA DORIA»


Luxuoso paquete italiano pertencente à frota da companhia S.A.N., de Génova. Foi lançado à água pelos estaleiros Ansaldo (Sestri Ponente) em meados de 1951 e começou a operar, a 14/01/1953, na linha de Nova Iorque; onde adquiriu uma justificadíssima reputação de conforto e de rapidez. Teve vida efémera. Com efeito, em data do 25 de Julho de 1956 (às 23 h 10), quando o «Andrea Doria» se encontrava a umas escassas 100 milhas marítimas do porto de destino, foi abalroado pelo «Stockholm», um seu congénere sueco. Dessa violenta colisão resultou o afundamento da jóia da marinha mercante italiana e a morte de 47 das 1 700 pessoas (tripulantes e passageiros) que viajavam no «Doria». O número de vidas não foi mais elevado, porque o mar estava calmo e porque os socorros acorreram à zona do naufrágio muito rapidamente. O «Stockholm», apontado como o grande responsável pelo desastre, pôde ganhar, quanto a ele, a cidade de Nova Iorque pelos seus próprios meios, com 5 vítimas mortais a bordo.

Sem comentários:

Publicar um comentário