domingo, 19 de julho de 2009

«PUEBLO»


Navio-espião, utilizado conjuntamente pela 'USS Navy' e por uma central de espionagem do governo dos Estados Unidos : a N. S. A. (National Security Agency). Foi capturado pela armada norte-coreana quando -a 21 de Janeiro de 1968- operava (segundo a marinha de Pyong Yang) nas águas territoriais da República Popular da Coreia. A tripulação do «Pueblo», navio de 1 000 toneladas de deslocação, era composta por 84 homens, maioritariamente agentes da N. S. A.. Este incidente terminou (depois de meses de muita tensão) com um pedido oficial de desculpas por parte dos Estados Unidos e com a libertação dos prisioneiros americanos. O navio está, desde a sua captura, atracado a um cais do rio Tédong, que banha a capital norte-coreana, onde continua a ser exibido como um troféu e onde é visitado, diariamente, por muitos curiosos. A tripulação do «Pueblo», que afirmou ter sido torturada pelos coreanos durante os previsíveis interrogatórios a que foi submetida, também foi julgada no seu próprio país, por ter, supostamente, infringido o Código de Conduta Militar. O «Pueblo» tinha, no seio da armada estadunidense, o estatuto de navio AGER, quer dizer 'Auxiliary General Electronic Research'.

Sem comentários:

Publicar um comentário