segunda-feira, 3 de agosto de 2009

«MORRO CASTLE»


Construido nos estaleiros navais de Newsport (EUA) em 1930, este paquete de bandeira norte-americana assegurava o serviço regular da linha Nova Iorque-Havana-Nova Iorque. De modo que o essencial da sua clientela era composto por turistas, desejosos de passar uns dias ou umas semanas nas praias cálidas e/ou nos animados casinos de Cuba. No dia 8 de Setembro de 1934, durante uma viagem de regresso aos 'states', quando o «Morro Castle» já navegava à vista da costa da Nova Jérsia, declarou-se um incêndio a bordo que se propagou a todo o navio. No desastre perderam a vida 134 pessoas, sendo a maioria delas passageiros do paquete, que foram surpreendidos pela rapidez do sinistro e que não conseguiram sair dos seus camarotes. A natureza do incêndio que abrasou completamente o navio é, ainda hoje, misteriosa (acidente ou fogo posto ?), tanto mais que o comandante do «Morro Castle» fora, inesperadamente, encontrado morto na sua cabine, poucas horas antes do fogo ter sido detectado a bordo. Também não se conseguiu explicar porque razão passou tanto tempo até ser lançado o primeiro SOS; nem porque é que a tripulação se portou de maneira tão pouco profissional face à situação de pânico que se gerou a bordo do paquete. O «Morro Castle», navio com 155 m de comprimento por 22 m de boca, podendo receber cerca de 500 passageiros, pertencia à casa armadora Ward Line. Encalhado (completamente calcinado e irrecuperável) num areal próximo de Nova Iorque, o «Morro Castle» acabou por ser desmantelado, sem que os enigmas que envolveram o seu trágico fim tivessem sido esclarecidos.

Sem comentários:

Publicar um comentário