sábado, 15 de agosto de 2009

«MAC MAHON»


Pequeno navio da Armada Portuguesa utilizado em Moçambique pelos nossos serviços aduaneiros e de fiscalização de portos. Foi construído na Inglaterra em 1889 e recebeu o seu exótico nome para honrar a memória de um presidente da República Francesa que arbitrou (a favor de Portugal) um conflito suscitado pelos britânicos, a propósito dos direitos lusos à baía de Lourenço Marques; região da África oriental cobiçada por aqueles nossos interesseiros aliados. Este humilde navio (37,79 m de comprimento por 6,40 m de boca; 304 toneladas de deslocamento; 25 homens de guarnição; armado com uma fraca peça de artilharia), tornou-se célebre por ter interceptado e apreendido -em 1891, nas águas do rio Limpopo- o vapor «Countess of Carnarvon», que, à revelia de tratados e convenções, transportava armas e munições para a South African Company através daquela via fluvial. Este incidente diplomático foi empolado pela fantasiosa imprensa londrina do tempo, que apresentou o «Mac Mahon» como um poderoso navio de guerra, que terá recorrido ao abuso da força para reter o navio britânico. O «Mac Mahon» perdeu-se, por encalhe na barra do Limpopo, em Abril de 1893.

Sem comentários:

Publicar um comentário