domingo, 23 de agosto de 2009

«ALBARQUEL»


Veleiro de bandeira francesa, actualmente registado no porto de Dieppe (Alta Normandia). Pertence à sociedade de cruzeiros turísticos Albarquel Expé. O se nome -o de uma praia setubalense- denuncia as suas origens portuguesas. O «Albarquel» foi, com efeito, construído num estaleiro de Pedrouços em 1957 e utilizado, durante uma dúzia de anos, no transporte de sal entre o estuário do Sado e certos portos bacalhoeiros. O navio mede 20 metros de comprimento por 6 metros de boca e desloca 55 toneladas. Tem casco de madeira e possui dois mastros capazes de arvorar 260 m2 de pano. Está equipado com um motor de 160 cv. Foi adquirido em meados dos anos 70 (do século XX) por dois oficiais da marinha mercante francesa, que o adaptaram à indústria turística. Nessa actividade, o antigo navio salineiro percorreu águas da Europa do norte, da América do sul e do mar Mediterrâneo. Andou, depois, de mão em mão, até ser comprado, em 2007, pelo seu actual proprietário e completamente renovado. Desde 2008 que passa (com turistas) 8 meses por ano longe do seu porto de abrigo; a navegar nos fiordes da Noruega e nas águas frígidas do mar de Barentz e do arquipélago de Spitzberg, situadas para lá do Círculo Polar Árctico. Nestas suas viagens longínquas, o «Albarquel» embarca, para além da sua habitual tripulação de 4 homens, 12 passageiros, instalados em quatro camarotes relativamente confortáveis. O seu capitão é o francês Claude Minaudo, um professional com experiência de navios deste tipo e familiarizado com expedições polares e com o turismo de aventura.

Sem comentários:

Publicar um comentário