domingo, 23 de agosto de 2009

«JOOLA»


Navio senegalês de transporte de passageiros e carga, que assegurava o serviço regular entre Ziguinchor (seu porto de registo) e Dacar. Foi construído em 1990 nos estaleiros alemães da firma Schiffswerft Germersheim. Media 79,50 metros de comprimento por 12,50 metros de boca e estava habilitado a transportar 536 passageiros, além dos seus 44 tripulantes. Soçobrou no oceano Atlântico -a 29 de Setembro de 2002- quando navegava com uma lotação que se calcula ser muitíssimo superior àquela que legalmente podia transportar. Em todo o caso, foram recolhidos, depois do desastre, cerca de 1 000 cadáveres. O «Joola» fora alvo de uma revisão total pouco antes do naufrágio e encontrava-se em bom estado de funcionamento; presumindo-se, pois, que o afundamento se deu por causa da sobrecarga de passageiros e de mercadorias que levava a bordo. O governo do Senegal lamentou o sucedido, mas o movimento independentista M.F.D.C. (Mouvement des Forces Démocratiques de la Casamance) acusou o poder central de ter «organizado e planificado o massacre de centenas de pessoas», que eram, no essencial, originárias da Casamança, território (enclavado entre a Gâmbia e a Guiné-Bissau) com veleidades separatistas.

Sem comentários:

Publicar um comentário