quinta-feira, 6 de agosto de 2009

«CREOULA»


Lugre-motor de casco de aço, que pertenceu à frota da Parceria Geral de Pescarias. Tinha a sua base de inverno na Azinheira Velha (Telha, Barreiro). Foi construído em 1937 nos estaleiros da CUF, em Lisboa. Logo nesse ano participou -sob o comando do capitão ilhavense Aníbal da Graça Ramalheira- na sua primeira campanha de pesca ao bacalhau. O «Creoula» realizou 37 dessas árduas viagens aos bancos da Terra Nova e da Groenlândia, capturando centenas de milhar de quintais de peixe verde. A sua vida operacional, enquanto navio de pesca longínqua, cessou em 1974. Comprado, cinco anos mais tarde, pela Secretaria de Estado das Pescas, o navio foi modernizado e convertido em NTM (Navio de Treino no Mar), formando e passeando centenas de jovens, muitos deles oriundos da Escola Portuguesa de Pesca. O «Creoula» é irmão gémeo do «Santa Maria Manuela» e quase idêntico ao «Árgus», um navio que também pertenceu ao efectivo da Parceria. Mede 67,40 m de comprimento fora a fora por 10 m de boca. Desloca, na sua actual configuração, 1 300 toneladas. Está equipado com quatro mastros que lhe permitem arvorar 1 244 m2 de pano e com um pequeno motor auxiliar que, sem o recurso às velas, imprime ao navio uma velocidade de 8 nós. A tripulação permanente do NTM «Creoula» é de 38 homens (6 oficiais, 6 sargentos e 26 praças), podendo o lugre receber, em cada um dos seus cruzeiros, 51 instruendos ou passageiros. Este antigo e vistoso bacalhoeiro tem participado nalgumas das mais prestigiosas concentrações de veleiros que amiúde se organizam por essa Europa fora.

Sem comentários:

Publicar um comentário