domingo, 16 de agosto de 2009

«GAUSS»


Navio científico alemão, famoso por ter levado à Antárctida (1901-1903) a expedição conduzida pelo professor Erich von Drygalski. O «Gauss» foi construído num estaleiro de Kiel em 1900. O se casco, largo e extremamente robusto, foi inspirado pelo do «Fram», de Fridtjof Nansen. Era de propulsão mista : estava equipado com uma pequena máquina a vapor e dispunha de três mastros aparelhados em patacho. A expedição do «Gauss» partiu da Alemanha a 11 de Agosto de 1901 e atingiu as ilhas Kerguelen no dia 31 de Dezembro. Ali desembarcou uma pequena parte do corpo científico que viajava a bordo, para se entregar a estudos de vária natureza. Todos os outros membros da expedição prosseguiram viagem até à Antárctida, indo explorar uma região desconhecida, à qual Drygalski chamou Terra do Imperador Guilherme II. Um vulcão dessas longínquas e inóspitas paragens recebeu o nome de Gaussberg, em honra do navio utilizado pelos expedicionários alemães. Drygalski e os seus companheiros (que foram os primeiros a empregar um balão de ar quente no sexto continente) recolheram ali dados científicos da mais alta importância -sobre a geologia, a flora e a fauna locais- que, de 1905 até 1931, forneceram matéria para publicar 20 volumes e 2 atlas. O «Gauss» e a gente do professor Erich von Drygalski regressaram a Kiel em Novembro de 1903. O navio ainda foi utilizado pelo explorador Joseph Bernier para reconhecer -em 1906- a Terra de Baffin e para afirmar oficialmente a soberania do Canadá sobre esse vasto e gélido território.

Sem comentários:

Publicar um comentário