segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

«YOUNG AMERICA»


Veleiro norte-americano do século XIX. Foi construído em 1853 no estaleiro de William H. Webb, de Nova Iorque, por encomenda do armador George B. Daniels, da mesma cidade. Até 1880 teve cinco proprietários distintos, sendo os dois últimos de San Francisco. E, em 1883, o navio foi adquirido por um cidadão de nacionalidade austro-húngara por um montante que nos parece, hoje, irrisório : 13 500 dólares. Durante esses mais de 30 anos de vida o «Young América» percorreu mares e oceanos, desde a costa leste dos ‘States’ até à Europa, da Califórnia ao Extremo-Oriente e à Austrália, da Oceânia até ao Brasil, batendo vários records de velocidade entre estes diferentes e longos trajectos. Nesse tempo, este magnífico veleiro -com três mastros, 1500 toneladas de deslocamento e 74 m metros de comprimento por 13 metros de boca- transportou de tudo : chá, açúcar, lã, ramas de petróleo, emigrantes, etc. Por três vezes o «Young América» se viu envolvido por tempestades medonhas, no decorrer das quais perdeu os mastros e sofreu outros estragos de monta. Mas sempre sobreviveu. Até que, no dia 17 de Fevereiro de 1886, o já então chamado «Miroslav» foi visto pela última vez no porto de Filadélfia, antes de empreender mais uma travessia transatlântica. Seguia viagem para Fiume (hoje Rijeka, na Croácia), sob o comando do capitão Vlassich, com um carregamento de 9 700 barris de petróleo bruto, que valia 27 000 dólares. Desapareceu no vasto oceano em data (desse mesmo ano de 1886) e em circunstâncias que nunca foram apuradas.

Sem comentários:

Publicar um comentário