segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

«OYODO»


Cruzador da armada japonesa, construído em 1942/1943. Deslocava 8 200 toneladas e media 192 metros de longitude por 16,60 metros de boca. O seu sistema propulsivo, que integrava 4 turbinas e 6 caldeiras (mais 4 hélices) desenvolvia uma potência de 110 000 cv e permitia-lhe navegar à velocidade máxima de 35 nós. Do seu armamento principal constavam 6 canhões de 155 mm, 8 de 100 mm e 12 peças AA de 25 mm (52, por acréscimo, em fim de carreira). Concebido como navio reconhecimento avançado, o «Oyodo» deveria receber 6 hidroaviões e respectivo equipamento de catapultagem e recolha dessas aeronaves. Finalmente, só operou com 2 desses aparelhos. A sua guarnição era de 600 homens. Não foi considerado um navio de primeira linha e a sua participação na guerra contra os norte-americanos foi muito limitada. Apesar disso, a sua configuração inspirou a realização dos ‘destroyers’ lança-mísseis/porta-helicópteros da marinha nipónica contemporânea. O «Oyodo» foi destruído pelas bombas da aeronaval dos Estados Unidos no dia 28 de Julho de 1945, quando se encontrava fundeado no porto de Kure. Assim como o foram os últimos navios daquela que fora, uns anos atrás, uma temível potência naval.

Sem comentários:

Publicar um comentário