domingo, 6 de setembro de 2009

«VICTOR JARA»


Palhabote construído em 1917 no estaleiro Limfjord, de Skive (Dinamarca). Consagrou-se à pesca até 1960. Apresentava a particularidade de possuir de um viveiro a bordo, onde as espécies capturadas eram mantidas vivas até à chegada ao porto. Tem dimensões modestas : 15,85 metros de comprimento fora a fora por 4,55 metros de boca. O seu calado não ultrapassa os 2,20 metros. A sua superfície vélica é de 215 m2. Adquirido (e restaurado), em fim de carreira, pelo Museu Portuário de Lübeck, faz hoje parte do seu património navegante. Funciona, actualmente, como veleiro-charter (de bandeira alemã) e a sua vocação cinge-se ao domínio do turismo desportivo, cultural e social. O «Victor Jara» tem 3 membros de equipagem permanentes e pode receber até 20 pessoas em passeios de um dia, ou um máximo de 11 passageiros em cruzeiros de duração mais dilatada, que exijam dormida a bordo. Por razões de segurança, este palhabote foi equipado com um motor auxiliar de 125 cv. O seu nome rende homenagem ao autor e compositor sul-americano Victor Lidio Jara Martínez, que, por ser membro do Partido Comunista Chileno e por ter denunciado a ditadura, foi preso, torturado e assassinado (a 15 de Setembro de 1973, quando contava 41 anos de idade) pelos esbirros do sangrento general Pinochet.

Sem comentários:

Publicar um comentário