sábado, 26 de setembro de 2009

«FOCH»


Porta-aviões francês da classe 'Clémenceau'. Foi construído pelos Chantiers de l'Atlantique (de Saint Nazaire), que o lançaram à água no dia 23 de Julho de 1960. Este navio desloca cerca de 33 000 toneladas em plena carga e mede 265 metros de comprimento por 51,20 metros de boca. O seu calado é de 8,60 metros. O sistema propulsivo do porta-aviões «Foch» (composto por 6 caldeiras e por 2 turbinas) desenvolve uma potência de 126 000 cavalos e imprime ao navio uma velocidade máxima de 32 nós. O seu armamento compreendia, inicialmente, 8 peças de artilharia AA de 100 mm e 5 metralhadoras de 12,7 mm. Estas armas foram, depois, completadas ou substituídas por diferentes baterias de mísseis. Uma dezena de radares constitui (ou constituia) o seu sistema de detecção e de ajuda à navegação, nomeadamente aérea. O seu corpo de aviação contou -durante os 37 anos em que o navio serviu na marinha de guerra francesa- com 40 aeronaves de vários tipos e valências. O «Foch» (cuja equipagem oscilava entre os 1 338 e os 1920 homens) participou em várias operações bélicas : no Líbano, na antiga Jugoslávia e no Golfo Pérsico. Com a chegada do porta-aviões nuclear «Charles de Gaulle», o «Foch» foi retirado do serviço activo e vendido -em Novembro de 2000- à armada brasileira, que o integrou no seu seio com a catagoria de navio-aeródromo e com o nome de «São Paulo».

Sem comentários:

Enviar um comentário