domingo, 1 de agosto de 2010

«RITA MARIA»


Construído em 1952, nos estaleiros da CUF da Rocha do Conde Óbidos (Lx), para a Sociedade Geral, o «Rita Maria» foi pensado para a carreira de África, muito especialmente para assegurar as ligações entre a metrópole e o arquipélago de Cabo Verde e a antiga Guiné Portuguesa. Era um navio de vocação mista (carga diversa e passageiros) de linhas elegantes, capaz de transportar 70 viajantes distribuídos por três classes e um volume importante de mercadorias, já que a sua capacidade superava os 5 600 m3. O «Rita Maria» foi alvo de uma operação de alongamento em 1959 (a primeira dessa importância executada em Portugal) e as suas dimensões definitivas passaram a ser as seguintes : 103,32 metros de comprimento e 13,86 metros de boca. O seu porte bruto era de 3 458 toneladas. O sistema propulsivo do navio era constituído por duas máquinas diesel (de origem sueca) de 7 cilindros cada uma. Velocidade máxima : 13,5 nós. A tripulação normal do «Rita Maria» compreendia 54 homens. O «Rita» foi um dos navios da S.G. que, em 1972, foi transferido para a frota da Companhia Nacional de Navegação. A sua visível vetustez obrigou o armador a retirá-lo da linha de África em 1977; e após um quarto de século de bons serviços, o «Rita Maria» foi vendido à empresa SOCARMAR, que o utilizou como batelão no estuário do Tejo; De onde desapareceu pouco depois para ser desmantelado.

Sem comentários:

Publicar um comentário