sábado, 7 de agosto de 2010

«PERAL»


O submarino de propulsão eléctrica «Peral», assim conhecido por ter sido concebido pelo 1º tenente Isaac Peral da armada espanhola, foi construído em 1888 no Arsenal de la Carraca (San Fernando, Cádiz). Com a forma de um fuso, este submersível -um dos primeiros da História- deslocava 77 toneladas (85 t em imersão) e media 23 metros de comprimento por 2,87 m de boca. Era propulsado por 2 motores eléctricos, dispondo de uma bateria de 480 acumuladores de 220 v, desenvolvendo uma potência de 30 cv. A sua velocidade em imersão era de 10 nós e podia mergulhar (por meio de 2 hélices de eixo vertical) à profundidade de 30 metros. O seu armamento era constituído por um tubo lança-torpedos (com três recargas) situado à proa. O «Peral» -que tinha uma autonomia de 66 horas e um raio de acção de 284 milhas náuticas- era tripulado por 12 homens. Depois de submetido a vários testes e simulacros de ataques a navios de superfície -nem todos coroados de sucesso- o projecto de torpedeiro submarino foi abandonado, pelo ministério da marinha, apesar de Isaac Peral afirmar (talvez com razão) que os defeitos do seu invento poderiam ser superados numa nova fase de estudos. Arrumado num canto do arsenal que o construiu, o «Peral» deveria ter sido desmantelado em 1913, em conformidade com uma ‘orden real’ datada de 3 de Novembro desse mesmo ano. Por felicidade esse despacho nunca foi executado e a carcaça do navio foi preservada até aos nossos dias. O «Peral» está agora exposto numa zona pública da cidade de Cartagena, em frente da base de submarinos dessa cidade da costa mediterrânica.

Sem comentários:

Publicar um comentário