sexta-feira, 16 de julho de 2010

«IMPERATOR»


Paquete alemão, construído para a Hamburg Amerika Linie (Hapag) pelos estaleiros AG Vulkan, também da cidade de Hamburgo. Foi lançado à água em Maio de 1912 e fez a sua viagem inaugural um ano mais tarde, a 20 de Junho de 1913. Media 277,10 m de comprimento por 29,90 m de boca. Deslocava mais de 52 000 toneladas e o seu poderoso sistema propulsivo (constituído por turbinas a vapor) imprimia ao navio uma velocidade de 24 nós. O «Imperator» contava com uma equipagem de 1 180 pessoas e podia receber 4 234 passageiros. O «Imperator» foi o primeiro de uma série de navios de bandeira alemã similares, que contou, igualmente, com os paquetes «Vaterland» e «Bismarck». O «Imperator» passou todo o tempo da Grande Guerra ao abrigo, num cais de Hamburgo; mas, em 1919, foi entregue aos Estados Unidos como parte da indemnização de guerra devida aos vencedores do conflito. Já com pavilhão dos EUA foi utilizado no repatriamento de muitos milhares de combatentes norte-americanos. Pouco depois, o navio foi entregue à companhia britânica Cunard Line, para a compensar pela perda do paquete «Lusitania», torpedeado pelos alemães em 1915. Rebaptizado «Berengaria», o navio fez parte da famosa frota ‘Big Three’ (que além do ex-«Imperator», compreendia o «Mauretania» e o «Aquitania»), com a qual a sua nova companhia armadora concorrenciava a White Star Line na linha de Nova Iorque. O antigo navio germânico ainda efectuou cruzeiros turísticos nas Caraíbas e nas Bermudas em vésperas da 2ª Guerra Mundial, mas a vetustez do seu sistema eléctrico (que esteve na origem de vários incêndios declarados a bordo) ditou o seu abandono. O ex-«Imperator» começou a ser demolido em 1938, mas com a deflagração do conflito, o seu desmantelamento definitivo só se verificou em 1946.

Sem comentários:

Publicar um comentário