quarta-feira, 21 de julho de 2010

«CHÂTEAURENAULT»


Navio de guerra francês (cruzador-corsário) de quatro chaminés, construído em 1898 nos estaleiros F. C. M., de Seyne-sur-Mer . Foi concebido para se assemelhar, de longe, a um navio de passageiros e para, assim, surpreender os seus eventuais adversários. Razoavelmente blindado, o «Châteaurenault» deslocava 7 900 toneladas e estava armado com oito peças de artilharia : 2 canhões de 165 mm e 6 outros de 140 mm. O seu sistema propulsor, que ocupava cerca de metade do volume do navio, era constituído por 14 caldeiras, desenvolvendo uma potência global de 24 964 cv e por três hélices. O navio podia atingir uma velocidade máxima superior a 24 nós. A sua guarnição era de 604 homens, incluindo oficiais, sargentos e praças. Da sua folha de serviços consta o resgate dos 1 200 passageiros do paquete «Gallia», torpedeado (no Mediterrânio) em 5 de Outubro de 1917 por um subersível alemão. Durante a Grande Guerra, devido à sua já visível vetustez, o «Chêteaurenault» foi mais vezes utlizado como transporte de tropas do que, propriamente, como navio de combate. Foi no decorrer de uma missão dessa natureza (quando transportava soldados de Tarento para Salónica), que este navio foi surpreendido pelo submarino UC-38 -no mar Jónico, quando se preparava para franquear o canal de Corinto- e afundado pelo disparo de dois torpedos. O essencial dos membros da guarnição e dos militares transportados pelo «Chêteaurenault» foi salvo pelos contratorpedeiros «Mameluk» e «Lansquenet», que acabaram, também, por destruir o submarino inimigo.

Sem comentários:

Publicar um comentário