quarta-feira, 21 de julho de 2010

«CARPATHIA»


Transatlântico britânico, pertencente à frota da Cunard Line. Foi construído pelos estaleiros navais da firma Swan Hunter & Wigham Richardson (de Wallsend-on-Tyne), que o lançou à água em 6 de Agosto de 1906. Era um navio de vocação mista, adaptado ao transporte de passageiros (1 700) e de frete. Media 165 metros de comprimento por 19,66 metros de boca, deslocava 8 700 toneladas e podia navegar à velocidade de cruzeiro de 14 nós. O «Carpathia» tornou-se um navio mundialmente famoso -depois de nove anos de serviço sem história- pelo facto de, na noite e manhã de 15 de Abril de 1912, ter recolhido (quando se encontrava sob o comando do capitão Arthur Rostron) a grande maioria dos náufragos do infortunado «Titanic». Mais de 700 passageiros e tripulantes ! Para responder aos SOS’s desesperados do maior paquete do tempo (propriedade do principal rival do seu armador), o «Carpathia» conseguiu estabelecer pontas de velocidade da ordem dos 17,5 nós, julgadas impossíveis de atingir por um navio do seu tipo. Foi várias vezes atacado por submersíveis germânicos (no Atlântico norte) durante a guerra de 1914-1918 , mas a sorte sempre lhe havia sorrido, como para recompensar a sua conhecida e meritória acção humanitária. Mas, a 17 de Julho de 1918 (quatro meses antes do fim do conflito), o navio não pôde resistir às explosões provocadas pelos torpedos lançados pelo submarino U-55 e afundou-se ao largo das costas irlandesas. Ao soçobro do «Carpathia», que navegava de Liverpool para Boston (a sua linha regular), sobreviveram 215 passageiros e membros da tripulação.

Sem comentários:

Publicar um comentário