terça-feira, 20 de maio de 2014

«OCÉAN»

Couraçado da armada francesa, que deu o seu nome a uma classe de navios que também incluíu o «Toulon» e o «Suffren». A característica que o distinguia dos seus congéneres teve a ver com o armamento pesado de bordo, que se concentrava a meia nau. Distribuindo-se a artilharia secundária por baterias situadas nos flancos desta unidade blindada. O «Océan», que foi lançado à água pelo arsenal de Brest (situado no litoral bretão) em 1868, só se encorporaria nos efectivos da marinha militar francesa  a 15 de Julho de 1870. Curiosamente quatro dias antes da declaração de guerra que esteve na origem do conflito franco-prussiano. Este navio blindado operou, inicialmente, no mar do Norte, passando, em 1871, para a chamada esquadra da Evolução; que, em tempo de paz, dava formação a oficiais e marinheiros. O couraçado «Océan» sofreu grandes trabalhos de modernização em 1878, nos estaleiros que o haviam construído. Em 1891, foi retirado da linha da frente, para operar como navio-escola. E em 1894, completamente ultrapassado, foi retirado da vida activa e desmantelado no ano seguinte. O «Océan» era um navio misto (usava propulsão eólica e a vapor) com 7 580 toneladas de deslocamento. Media 87,73 metros de longitude por 17,52 metros de boca e o seu calado era de 9 metros. A sua motorização era assegurada por 1 máquina a vapor de 3 780 cv e por 1 hélice. Os seus 3 mastros hasteavam mais de 2 100 m2 de pano redondo e latino. Este conjunto assegurava-lhe uma velocidade máxima de 13 nós. A blindagem mais espessa (275 mm) concentrava-se no casco. O armamento principal do navio compreendia 4 peças de 275 mm, 4 outras de 240 mm e 6 de 140 mm. O «Océan» tinha uma guarnição de 750 homens. 

Sem comentários:

Publicar um comentário