terça-feira, 20 de maio de 2014

«NEUSTRASHIMYY»

Este navio e a outra unidade da sua classe (de nome «Yaroslav Mudryy») são as maiores fragatas da marinha russa. O projecto inicial, que data de 1986 e previa a construção de 7 unidades, foi congelado após o colapso da U.R.S.S.. A fragata «Neustrashimyy» foi construída (em finais do século XX) nos estaleiros Yantar, de Kaliningrad e desloca 4 400 toneladas em plena carga. É um navio de linhas elegantes, que mede 129,60 metros de comprimento por 15,60 metros de boca e cujo calado atinge 5,60 metros. A sua propulsão assenta num sistema de turbinas a gás, que desenvolve uma potência de 110 000 h.p. e que imprime ao navio uma velocidade da ordem dos 30 nós. Equipada com modernos sensores e sistemas de processamento (de navegação, de tiro, etc), este navio -que tem uma guarnição de 210 homens- está, essencialmente, armado com baterias de mísseis anti-navios e antiaéreos. Dispõe, também, de 1 canhão de 100 mm e de 6 tubos lança-torpedos de 533 mm. Utiliza os serviços de um helicóptero Kamov Ka-27, que dispõe, à popa do navio, do seu próprio hângar. Apesar de pertencer à Frota do Báltico, também já operou no mar Negro, onde a Rússia dispõe de bases navais importantes. Nomeadamente na península da Crimeia, recentemente desanexada do território ucraniano. Nestes últimos anos, a fragata «Neustrashimyy» (que usa o número de amura 712) tem alinhado nas operações internacionais montadas (em colaboração com as armadas da NATO, mas não só) contra a pirataria que infesta, muito especialmente, as costas da Somália.

Sem comentários:

Publicar um comentário