quarta-feira, 14 de maio de 2014

«NAMPULA»

Encomendado pela Companhia Colonial de Navegação aos estaleiros escoceses Grangemouth Dockyard & Cº Ltd, para fortalecer a sua frota de cabotagem na costa moçambicana, este navio de médio porte (gémeo do «Chaimite») foi lançado à água no dia 3 de Abril de 1950 e entregue, ainda nesse ano, ao seu armador; que o registou na capitania do porto de Lisboa. O «Nampula» era um elegante navio de valência mista (passageiros/carga), que apresentava uma arqueação bruta de 2 043,26 toneladas e que media 90,84 metros de longitude por 12,86 metros de boca. Era movido por 2 máquinas alternativas de vapor, desenvolvendo uma potência (global) de 1.750 cv. Força que lhe permitia navegar à velocidade máxima de 12 nós. O «Nampula» tinha uma tripulação permanente de 25 membros. Depois de ter cumprido a sua missão, sem precalços dignos de nota, em águas da antiga África Oriental Portuguesa, este navio foi retirado do activo em inícios da década de 70 (do passado século, obviamente). Terminou a sua vida em 1973, no estaleiro de um sucateiro de Port Louis (nas ilhas Maurícias), para onde foi conduzido a reboque do paquete «Santa Maria», da frota do seu armador.

Sem comentários:

Publicar um comentário