sábado, 22 de janeiro de 2011

«ARROMANCHES»


Porta-aviões da armada francesa. Era o antigo «Colossus» da ’Royal Navy’, lançado à água em 1943 pelos estaleiros da firma Vickers Armstrong, de Newcastle-on-Tyne. Participou activamente nos combates finais da 2ª Guerra Mundial, antes de ser transferido, em 1946 (por empréstimo de 5 anos), para a marinha de guerra gaulesa. Passado esse tempo, o navio foi adquirido definitivamente pelo seu mais recente utilizador, que o modernizou, tanto a nível estrutural, como no que respeita o armamento de bordo e a aviação embarcada (caças Grumman F6F ‘Hellcat’ e bombardeiros Douglas SBD ‘Dauntless’). Entre 1957 1958, o navio foi dotado com uma pista de voo angular e recebeu novos ascensores e novas catapultas, de modo a receber o avião Bréguet ‘Alizé’, de construção francesa. Em 1969, foi transformado em porta-helicópteros, recebendo uma dotação de 24 aparelhos de asa rotativa. Operou 30 anos com a bandeira tricolor, servindo os interesses da França colonialista durante a guerra da Indochina, a campanha de Suez e o incidente de Bizerta. O «Arromanches» deslocava 18 000 toneladas em plena carga e media 211,67 metros de longitude por 24,50 metros de boca. As suas máquinas desenvolviam 40 000 cv de potência, permitindo ao navio vogar à velocidade máxima de 25 nós. A sua autonomia era de 12 000 milhas náuticas e a sua guarnição ultrapassava largamente os 1 000 homens. Considerado obsoleto, o «Arromanches» foi vendido como sucata em 1977 e desmantelado, no ano, seguinte num estaleiro de Toulon.

Sem comentários:

Publicar um comentário