terça-feira, 6 de abril de 2010

«FRAM»


Este navio de exploração polar, foi encomendado por Fridtjof Nansen ao estaleiro naval Colin Archer, de Larvik (Noruega). Empresa que o considerou «o navio de madeira mais sólido do mundo» e o entregou ao famoso explorador em 1892. A característica principal do «Fram» consistia no seu casco de formas arredondadas, concebido de tal forma que, quando envolvido pelo gelo polar, o navio escorregava literalmente para cima, em vez de se deixar esmagar, como acontecia às embarcações comuns. O «Fram», navio de três mastros, armava em lugre-escuna e dispunha de uma superfície vélica de 602 m2. A sua velocidade de cruzeiro era de 7 nós. Deslocava um pouco mais de 800 toneladas e media 39 metros de comprimento fora a fora por 5,20 metros de boca. O navio (que navegava, geralmente, com uma equipagem de 16 homens) participou em três importantes expedições ao Árctico e à Antárctida. A primeira delas foi realizada, sob o comando de Nansen, entre 1893 e 1896; a segunda, por conta de Otto Sverdrup, teve lugar entre 1898 e 1902; e a terceira (a sul), fez-se sob a chefia de Roald Amundsen, entre 1910 e 1912. Em todas estas viagens o «Fram» comprovou a superioridade da sua concepção e deu provas de ser um navio fiável, seguro. Este singular navio polar foi preservado e encontra-se, hoje, exposto num museu que lhe é exclusivo –o Frammuseet- em Bygdoy, nas imediações de Oslo.

Sem comentários:

Publicar um comentário