segunda-feira, 3 de março de 2014

«HERALD»

Navio de guerra de Sua Majestade Britânica construído, em 1822, no estaleiro da East India Company, em Cochim. O seu nome inicial foi o de «Termagant» e só em 1824 recebeu o seu designativo definitivo de «Herald» ('Arauto'). Este veleiro era uma corveta da classe 'Atholl', armada com 28 bocas de fogo. Deslocava 500 toneladas e media 34,60 metros de longitude por 9,60 metros de boca. O seu calado era de 2,67 metros. O «Herald» arvorava 3 mastros (no seu casco de madeira) que usavam, essencialmente, pano redondo. Tinha uma tripulação de 175 homens, incluindo oficiais. A sua fama advém-lhe do facto de, em 1840, a bordo e em águas da Nova Zelândia, ter sido ratificado um acordo com representantes dos povos Maori (Tratado de Waitangi), em que estes reconheciam à Grã-Bretanha autoridade sobre a Ilha do Sul, a maior desse arquipélago dos antípodas. Entre 1841 e 1842, o «Herald» esteve integrado na frota comandada por 'sir' William Parker, que o governo de Londres envolveu na Primeira Guerra do Ópio. Em 1845, o navio foi transformado em unidade de pesquiza científica, para poder proceder ao levantamento  das costas da Columbia Britânica (depois de uma disputa de fronteiras com os EUA) e fixar os seus limites com o Oregon.  No ano de 1848, este navio juntou-se à expedição que tentou localizar John Franklin, que se perdera aquando de uma tentativa de exploração da famosa Passagem do Noroeste. Foi também por essa altura que o «Herald» franqueou o estreito de Bering e descobriu uma ilha que recebeu o seu nome. Entre 1852 e 1861, esteve numa outra viagem no Pacífico, durante a qual se procedeu a um novo reconhecimento das costas australianas e das ilhas Fidji. Após esta derradeira missão, o «Herald» ainda foi usado, curiosamente, como capela flutuante, antes de ser desmantelado no ano de 1862.

Sem comentários:

Publicar um comentário