sexta-feira, 9 de outubro de 2009

«PÉREIRE»


Paquete francês de propulsão mista (vela/vapor), lançado à água em 1865 pelos estaleiros R. Napier & Sons, de Glásgua, por encomenda da Compagnie Générale Transatlantique. Construído em aço, o «Péreire» deslocava mais de 3 000 toneladas e media 106,75 m de comprimento por 13,26 m de boca. O seu sistema de propulsão compreendia uma máquina de 1 000 cv e três mastros aparelhados em barca. O navio podia, assim, navegar à velocidade de cruzeiro de 14,5 nós. Destinado ao serviço postal entre a França e a América do norte, o «Péreire» (que era gémeo do «Ville de Paris») assegurou a linha Havre-Nova Iorque durante muitos anos, até ser colocado pelo seu armador na rota (então menos prestigiosa) das Antilhas. O seu nome é o afrancesamento do apelido dos irmãos Émile e Isaac Pereira, portugueses de origem, que são considerados os ‘pais da França moderna’. Banqueiros, empresários e políticos (um deles chegou a ser ministro), fundaram a Compagnie Générale Transatlantique (a famosa Transat), os grandes estaleiros navais de Saint Nazaire, o Crédit Mobilier, a primeira linha férrea de França, a iluminação a gás da cidade de Paris, etc. O navio foi abatido do serviço em 1888, depois de um inoportuno encalhe na costa bretã. Vendido posteriormente ao armador norte-americano G.A. Hatfield, que o transformou em simples veleiro -com o nome de «Lancing»- o navio perfez 59 anos de vida. Foi desmantelado em Génova (Itália) no ano de 1925.

Sem comentários:

Publicar um comentário