sexta-feira, 9 de outubro de 2009

«LITTORIO»


Couraçado da ‘Regia Marina’. Foi construído pelos estaleiros navais Ansaldo, de Génova, e lançado à água em 1937. Deslocava 45 700 toneladas (em plena carga) e media 237 m de comprimento por 32,90 m de boca. O seu calado era de 10,50 m. O «Littorio» era irmão gémeo do «Vittorio Veneto» e do «Roma» e, como esses dois navios, podia alcançar a velocidade máxima de 31 nós, graças aos 130 000 cv de potência desenvolvida pelas suas turbinas. O seu raio de acção atingia 18 500 km com a velocidade estabilizada a 15 nós. Do armamento principal do «Littorio» constavam 9 peças de artilharia de 381 mm, montadas em três reparos triplos. O navio tinha uma guarnição de 1 800 homens. Na sua vida operacional podem salientar-se os seguintes episódios : a 11 de Novembro de 1940, durante a batalha de Tarento, foi atingido por três torpedos aéreos britânicos; participou na batalha de Sirtha (travada ao largo da costa líbia em 1941), afundando dois navios da armada real britânica, os contratorpedeiros «Havroc» e «Kingston»; em 1942 foi novamente atingido por um torpedo da aeronaval inglesa; depois da queda de Mussoulini (Setembro 1943) foi -já com o nome de «Itália»- neutralizado e enviado para o Grande Lago Amargo, no canal de Suez. Onde, após cinco anos de inactividade, foi desmantelado.

Sem comentários:

Publicar um comentário