quinta-feira, 31 de agosto de 2017

«VILA DO CONDE»

Réplica (à escala 1/1) de uma nau portuguesa de Quinhentos, utilizada na Carreira da Índia. Foi construída em Vila do Conde (cidade da qual tomou o nome). ao abrigo do projecto-piloto Rosa dos Ventos, promovido pela Comissão Europeia. Foi inteiramente realizada no estaleiro da firma Samuel & Filhos daquela cidade nortenha, sob a supervisão do almirante Rogério d'Oliveira; responsável pelo projecto histórico-arqueológico da nau. O intuito foi recrear (em condições muito próximas da realidade) um espaço onde os visitantes deste navio -que funciona em articulação estreita com o núcleo museológico denominado Alfândega Régia-Museu de Construção Naval- sobretudo crianças e adolescentes escolarizados, possam 'reviver' a epopeia dos Descobrimentos, através de um dos navios que protagonizaram essa grande aventura da nossa História. Aventura do tempo em que os antepassados deste povo que é o nosso «davam novos mundos ao mundo». Construída com recursos do passado, nomeadamente no que respeita os materiais utilizados e os métodos de construção, a nau «Vila do Conde» está recheada de instrumentos e objectos da sua era, que constituem uma excelente ajuda para se fazerem estudos sobre as Descobertas, sobre o armamento embarcado, sobre as condições de vida a bordo, sobre a construção naval do século XVI, etc. Este navio de 40 toneladas, mede 27,50 metros de comprimento fora a fora por 7,68 metros de boca por 4,74 metros de pontal. E é um bom pretexto (não sendo o único, obviamente) para se visitar Vila do Conde; que é uma cidade que ainda não perdeu a sua secular tradição de construir navios. Nota : o desenho da nau em apreço é da firma Samuel & Filhos.

Sem comentários:

Publicar um comentário