sexta-feira, 15 de setembro de 2017

«POUQUOI PAS ?»

Navio oceanográfico de bandeira francesa, cuja utilização é feita em parceria pela armada e pela IFREMER (Institut Français de Recherche pour l'Exploitation de la Mer). Que financiaram o seu custo, estimado em 66 milhões de euros. Este navio científico foi construído pelos Chantiers de l'Atlantique, de Saint Nazaire, que o entregaram aos seus comanditários no ano de 2005. AS suas principais missões desenrolam-se nos campos da hidrografia, da geociência, da oceanografia física, química e biológica e podem recorrer aos serviços dos mini-submarinos «Nautile» e «Victor 6000». O seu nome foi inspirado pelo do navio polar que o comandante Charcot utilizou nas primeiras décadas do século XX. Este navio desloca 6 600 toneladas e mede 107,60 metros de comprimento por 20 metros de boca e o seu calado é de 6,90 metros. Tem uma guarnição de 20 homens (incluindo oficiais) e pode receber a bordo 40 cientistas e técnicos. Tem propulsão diesel/eléctrica e pode atingir a velocidade máxima de 14 nós. A sua autonomia é de 64 dias, com velocidade reduzida a 11 nós. Não tem capacidades polares. O «Pourquoi Pas ?» está apetrechado com toda a aparelhagem moderna de que necessita para os seus trabalhos de cariz científico e de laboratórios para as mais variadas pesquisas e exames de toda a natureza. Leva médico a bordo e, eventualmente -para receberem formação específica- 2 alunos-oficiais. Uma equipa de especialistas capazes de operar (e de reparar) todo o material sofisticado de pesquisas e outro, também tem lugar a bordo. Este navio também está preparado para, em caso de necessidade, fornecer ajuda a submarinos em perdição. É operado 150 dias por ano pela marinha de guerra francesa (ou melhor pelo SHOM - Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Marinha) e 180 dias pela IFREMER. É considerado um dos melhores navios da sua categoria da Europa.

Sem comentários:

Publicar um comentário