sexta-feira, 15 de setembro de 2017

«HAWKE»

Cruzador protegido da 'Royal Navy'. Pertenceu à classe 'Edgar' e foi construído pelos estaleiros Chatham Dockyard (perto de Londres), que o lançaram à água em 1891. Foi o sexto navio de guerra britânico a usar o nome de «Hawke». Era um navio com 7 770 toneladas de arqueação bruta, que media 110 metros de longitude por 18 metros de boca. O seu calado era de 7,30 metros. A potência da sua maquinaria a vapor ascendia a 12 000 cv, força que lhe autorizava uma velocidade de 20 nós. Estava medianamente blindado (daí o termo de 'protegido') e armado com 2 canhões de 233,7 mm, 10 de 152,4 mme com tubos municiados com 12 torpedos de 578 mm. O seu raio de acção era de 10 000 milhas náuticas com andamento reduzido a 10 nós. No seu historial contam-se algumas missões cumpridas no Mediterrâneo (nomeadamente na ilha de Creta, durante a crise greco-turca), antes de eclodir a Grande Guerra.  A 20 de Setembro de 1911, entrou em colisão com o paquete «Olympic», da White Star Line, acidente em que perdeu a proa. Um inquérito judicial ilibou de culpas o comandante e a guarnição deste cruzador. Quando rebentou o conflito com o Impérios Centrais, em 1914, o «Hawke» cumpriu várias missões no mar do Norte. Onde -a 15 de Outubro desse primeiro ano de conflito- foi torpedeado e afundado pelo submarino germânico «U-9». o «Hawke» soçobrou em poucos minutos com a sua guarnição composta por 27 oficiais e 500 marinheiros. Só 64 dos seus homens sobreviveram a este cruel acto de guerra, que enlutou todo o Reino Unido e as nações aliadas...

Sem comentários:

Publicar um comentário