sábado, 5 de outubro de 2013

«NUNO TRISTÃO»

Fragata da Armada Portuguesa. Fora o HMS «Avon» (K97), navio que a marinha real britânica utilizou nos dois derradeiros anos da 2ª Guerra Mundial, nas zonas de combate do Mediterrâneo, do Índico e do Pacífico; e que, findo o conflito o colocou na reserva naval, até o vender a Portugal em 1949. Pertencia ao tipo 'River', designado, na nossa Armada, por classe 'Diogo Gomes'. Esta fragata (que, em Portugal, usou o designativo de amura F332) foi construída nos estaleiros navais da casa Charles Hill & Sons, de Bristol, e hasteou a bandeira verde-rubra até 1970, ano em que foi desactivada e enviada para a sucata. Deslocava, inicialmente, 1 860 toneladas em plena carga e media 91,82 metros de comprimento por 11,13 metros de boca. O seu calado era de 4,60 metros. O seu primitivo sistema de propulsão desenvolvia uma potência de 5 500 ihp, que lhe permitiam atingir pontas de velocidade da ordem dos 20 nós. Estava equipada com várias peças de artilharia (inclusive antiaérea) e com dispositivos de luta anti-submarina, que compreendiam calhas de lançamento de cargas de profundidade, municiadas com 150 engenhos explosivos. Modernizada pela marinha de guerra lusa, esta fragata passou a deslocar 2 450 toneladas em plena carga, e a dispor (enquanto armamento principal) de 2 peças de 102 mm e de 6 de 40 mm. Também recebeu modernos radares e Asdic. Assinale-se, por outro lado, que a fragata «Nuno Tristão» foi um dos primeiros navios da nossa Armada a ser dotado com uma plataforma para receber e utilizar helicópteros. Durante o longo período das guerras coloniais, este navio esteve algum tempo baseado nas águas da Guiné. Uma das muitas acções em que ali esteve implicado foi a denominada 'Operação Tridente', durante a qual a fragata «Nuno Tristão» serviu de posto de comando às forças portuguesas e canhoneou o adversário que ocupava a ilha de Como. Curiosidade : este navio recebeu o nome de um navegador henriquino, que morreu em combate com os nativos da Guiné em 1447.

Sem comentários:

Enviar um comentário