domingo, 2 de julho de 2017

«BOURBAKI»

Veleiro francês de 3 mastros (barca) e casco de aço lançado à água em 1898 pelos Ateliers et Chantiers de la Loire, de Nantes, para os armadores R. Guillon & R. Fleury da mesma cidade. Era um navio de 2 297 toneladas de arqueação bruta, medindo 79,54 metros de comprimento por 12,26 metros de boca. O seu calado cotava 6,20 metros. A superfície do seu velame era de 2 631 m2. Durante várias décadas assegurou o transporte de fosfatos (Nantes foi o primeiro porto francês importador desse produto) entre os portos chilenos e a cidade-natal de Júlio Verne, via cabo Horn. Mas chegou a operar noutros percursos. Em 1935, altura em que os grandes veleiros já haviam sido suplantados pelos navios a vapor, o obsoleto «Bourbaki»  foi adquirido pela sociedade local Neptune (pertença de negociantes de ferro velho), desarvorado, equipado com uma grua e transformado em batelão transportador de restos de navios desmantelados. Estava ancorado -no dia 19 de Dezembro de 1938- à entrada de Port Haliguen (situado na península de Quiberon), quando foi afundado por terrível tempestade. Presumo que a este navio tenha sido dado o nome de Charles Denis Bourbaki, um general dos exércitos de Napoleão III.

Sem comentários:

Publicar um comentário