domingo, 26 de outubro de 2014

«HÉBÉ»

Fragata de 38 canhões construída nos estaleiros de Saint Malo -no ano de 1782- para a armada francesa. Concebida pelo competente engenheiro naval Jacques-Noël Sané, foi a primeira da classe que tomaria o seu nome e da qual seriam construídos mais outros 5 navios, a saber : o «Vénus», o Dryade», o «Proserpine», o «Sibylle» e o «Carmagnole». Deslocava 1 063 toneladas e media 46,30 metros de comprimento por 11,90 metros de boca. O seu calado era de 5,50 metros. Estava dotada com 300 homens de equipagem. Esta fragata só passou dois curtos meses nas mãos dos franceses, já que foi apreendida pela 'Royal Navy' (ao largo da ilha de Wight), após um confronto com o vaso de guerra «Rainbow», de 48 canhões. A sua tomada pelos britânicos valeu, ao seu comandante uma apresentação em tribunal de guerra (reunido em Morlaix), instância que o condenou a 15 anos de cadeia e à degradação por incapacidade de comando. O navio (novinho em folha) foi imediatamente integrado na marinha real com o nome de HMS «Hebe» e, reconhecidas as suas capacidades, serviu de modelo para a construção da classe 'Leda', da qual foram realizadas 47 unidades. Uma delas chegou mesmo a ser capitaneada pelo futuro almirante Horácio Nelson. O navio capturado aos franceses em 1782 tomou um nome novo em 1805 : HMS «Blonde». Esta inovadora fragata hasteou a bandeira de guerra de Sua Majestade Britânica durante quase 30 anos. Foi desmantelada em 1811.

Sem comentários:

Publicar um comentário