quarta-feira, 17 de maio de 2017

«ADROIT»

Navio de guerra da armada gaulesa construído em finais da década de 20 do passado século nos Chantiers de France, em Dunquerque. Era um dos 14 torpedeiros da classe que tomou o seu nome. O «Adroit», que entrou em serviço em 1928, era um navio que deslocava 2 000 toneladas em plena carga e que apresentava as seguintes dimensões : 107,20 metros de comprimento, por 9,84 metros de boca por 4,30 metros de calado. Foi uma unidade concebida para a luta anti-submarina, equipada com armamento apropriado para cumprir essa função (6 tubos lança-torpedos de 550 mm), mas também dotada com 4 canhões de 130 mm e com 2 peças AA de 37 mm. A sua propulsão era assegurada por um sistema (turbinas e caldeiras) que desenvolvia 34 000 cv e que o projectavam a 37 nós de velocidade máxima. O «Adroit» tinha uma guarnição de 150 homens. Este navio participou nos primeiros combates da 2ª Guerra Mundial, mas, aquando da denominada Operação Dínamo (durante a qual se pretendeu evacuar os militares Aliados cercados nas praias de Dunquerque pelo avanço das tropas nazis) o «Adroit» foi um dos numerosos navios franco-britânicos a serem destruídos pelas investidas da 'Luftwaffe'. A perda do torpedeiro em apreço ocorreu no dia 31 de Maio de 1940 (quando se encontrava sob o mando do capitão-de-fragata Dupin de Saint Cyr) e foi causado pelas bombas lançadas por um bimotor Heinkel He.111. No afundamento do torpedeiro «Adroit» pereceram 27 homens da sua equipagem. Os sobreviventes foram recolhidos por navios amigos ou feitos prisioneiros pelo invasor. A carcaça enferrujada do navio ainda era visível em meados dos anos 50 nos malfadados areais do Pas-de-Calais.

Sem comentários:

Publicar um comentário