terça-feira, 7 de julho de 2015

«AVOCETA»

Este navio misto (passageiros/carga geral) foi construído nos estaleiros da empresa escocesa Caledon Shipbuilding & Engineering Cº, de Dundee; que o lançou à água em Janeiro de 1923. Apresentava 3 442 toneladas de arqueação bruta e media 97,20 metros de comprimento por 13,50 metros de boca. O seu calado era de 6,32 metros. Estava equipado com 1 máquina a vapor de tripla expansão, desenvolvendo uma potência de 395 Ihp, e com 1 hélice. A velocidade de cruzeiro do «Avoceta» -que estava registado em Liverpool e pertencia à casa armadora  Yeoward Line- era de 12,5 nós. Este navio esteve activo nas ligações da Inglaterra com Gibraltar e com os arquipélagos luso-espanhóis do Atlântico : Açores, Madeira e Canárias . A 25 de Setembro de 1941 -durante o período mais aceso da chamada Batalha do Atlântico- o «Avoceta», que, nesse dia, navegava integrado num comboio sob escolta ao largo do arquipélago dos Açores, foi interceptado e alvejado por um submarino da armada nazi. Em consequência do seu torpedeamento, este navio de bandeira britânica afundou-se e, a bordo, morreram 123 pessoas, entre passageiros e tripulantes. Muitas das vítimas pertenciam a famílias refugiadas de França. 32 delas eram mulheres e 20 crianças. Curiosidade : um dos oficiais telegrafistas do «Avoceta» logrou salvar-se do naufrágio, graças a uma prancha de cortiça, que se soltou de um carregamento desse produto, carregado em Portugal e com destino à Grã-Bretanha.

Sem comentários:

Enviar um comentário