quarta-feira, 1 de abril de 2015

«ARAGUAIA»

..... O «Araguaia», que usou o indicativo D-14, foi um contratorpedeiro da marinha do Brasil. Pertenceu à classe 'Amazonas', da qual se construíram 6 unidades. A saber : o «Acre», o «Ajuricaba», o «Amazonas», o «Apa», o navio em apreço e o «Araguari». O «Araguaia» foi realizado na ilha das Cobras (Rio de Janeiro), pelo Arsenal da Marinhs, que o lançou à água em 1946. A sua incorporação na armada ocorreu na data de 3 de Outubro de 1949. Depois de uma vida operacional sem percalços e/ou feitos assinaláveis, este navio foi riscado dos efectivos da armada no ano de 1974. O «Araguaia» (nome de um rio brasileiro, cujo significado é, no idioma tupi, torrente das araras) deslocava 1 800 toneladas em plena carga e apresentava as seguintes dimensões : 98,50 metros de comprimento, 10,60 metros de boca e 3,70 metros de calado. A sua propulsão era assegurada por um conjunto de 3 caldeiras e 2 turbinas a vapor, desenvolvendo uma potência de 45 000 shp; força que imprimia a este navio uma velocidade máxima de 36 nós. Do seu armamento principal constavam 3 canhões de 127 mm (instalados em reparos simples), 4 canhões de 40 mm (em 2 reparos duplos), 6 metralhadoras de 20 mm e 6 dispositivos para lançamento de cargas de profundidade. Este 'destroyer' foi alvo de importantes trabalhos de modernização em 1957. Durante a sua vida activa, o «Araguaia» pertenceu a várias unidades navais e participou em exercícios nacionais e internacionais. Estes, conjuntamente com vasos de guerra da 'US Navy' e com navios das armadas da Argentina e do Uruguai.

Sem comentários:

Publicar um comentário