sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

«DUQUE DE PALMELA»

Corveta de propulsão mista (vela/vapor) da Armada Portuguesa, na qual serviu de 1864 até 1913. Pertenceu à chamada classe 'D. João', que era constituída pelo navio em apreço e pela corveta «Infante D. João». A «Duque de Palmela» foi realizada pelo Arsenal da Marinha, em Lisboa, no quadro do programa naval estabelecido pelo ministro Mendes Leal. Deslocava 952 toneladas e apresentava as seguintes dimensões : 50 metros de comprimento; 9 metros de boca; 4,50 metros de calado. Estava armada com 12 peças de 32 mm e com um rodízio (Brackeley) de 56 mm. Este navio arvorava 3 mastros e dispunha de 1 máquina a vapor (acoplada a 1 veio), desenvolvendo uma força de 150 hp. A sua velocidade máxima não ultrapassava os 7 nós. Este navio tinha uma guarnição de 164 homens, incluindo oficiais. Esteve um tempo destacada em Macau, em cujas águas a corveta «Duque de Palmela» e a sua guarnição desenvolveram uma acção meritória contra a pirataria local. De regresso à metrópole, este navio esteve destacado no Algarve, fazendo da ria Formosa o seu ancoradouro. Dessa época, conta-se que se deve à sua tripulação a organização do primeiro jogo de futebol que alguma vez se disputou no sul do país. O evento (que tem a sua graça) ocorreu em Faro, em 1907. Numa altura em que este navio já funcionava como Escola de Marinheiros. O «Duque de Palmela» foi riscado da lista dos efectivos da Armada em 1913 e posteriormente desmantelado.

Sem comentários:

Enviar um comentário