domingo, 28 de setembro de 2014

«DRONNING MAUD»

Navio de passageiros e carga diversa de bandeira norueguesa. Foi construído em 1925 nos estaleiros da firma Mekaniske Verksted, de Fredrikstad, para a frota da companhia armadora DND; que explorava uma linha - o Expresso Costeiro- que percorria todo o litoral do chamado 'País dos Fiordes'. O «Dronning Maud» ('Rainha Maud'), que estava registado no porto de Trondheim, tinha capacidade para receber 400 passageiros. Com uma arqueação bruta de 1 489 toneladas e com 71,63 metros de comprimento, este navio estava equipado com 1 máquina a vapor de tripla expansão desenvolvendo 1 500 cv, que lhe facultava 13 nós de velocidade de cruzeiro. Durante o seu tempo de serviço, este navio de cabotagem distinguiu-se pelo apoio prestado a várias embarcações em dificuldade, nomeadamente (em 1926) ao vapor «Pallas», que encalhou ao largo de Gronoy. Já durante a 2ª Guerra Mundial, em Janeiro de 1940, o «Dronning Maud» ilustrou-se ao salvar a equipagem (36 homens mais 2 pilotos noruegueses) de um navio alemão em perdição, o «Johann Schulte». Este feito ocorreu de noite e em condições de tempo desfavoráveis e foi considerado um dos mais sensacionais da história da marinha mercante local. Esse acto de grande generosidade não impediu, porém, a aviação nazi de bombardear o «Dronning Maud» poucos meses mais tarde -no dia 1º de Maio de 1940- quando o navio cumpria uma missão de cariz humanitário para a Cruz Vermelha. A bordo morreu elevado número de tripulantes e passageiros, entre os quais figuravam 9 médicos. O navio norueguês afundou-se (depois de ter ardido) a escassa distância dos cais de Foldvik, para onde se dirigia. A Alemanha (pós-hitleriana) reconheceu tardiamente (em 1960) o esforço e dedicação da tripulação do navio norueguês, por ocasião do socorro prestado aos náufragos do «Johann Schulte. Atribuindo uma medalha de ouro ao capitão Edward Grundt, comandante do navio em 1940 e sobrevivente de guerra.

Sem comentários:

Publicar um comentário