terça-feira, 22 de abril de 2014

«CHITOSE»

Navio de guerra da marinha imperial japonesa, concebido para o transporte e uso operacional de hidroaviões. Foi construído no arsenal de Kure em 1938. Com a entrada em guerra do Japão contra os Estados Unidos da América, o «Chitose» foi considerado ultrapassado e enviado para os estaleiros de Sasebo, para que fosse transformado em porta-aviões ligeiro. Só voltou ao activo em 1943 e a sua experiência de combate resumiu-se a um único confronto com a 'US Navy'. Situação que ocorreu durante a batalha aeronaval do Golfo de Leyte, aquando de uma operação de iniciativa nipónica para barrar o caminho às forças norte-americanas do general McArthur que iam tentar reconquistar as Filipinas. Durante essa batalha, o «Chitose» projectou com êxito os seus aviões de combate; que seriam, no entanto, todos eles destruídos pelo adversário. Desprotegido, o porta-aviões em apreço foi alvo da aviação naval inimiga e afundado às 9 h 37 do memorável dia 25 de Outubro de 1944. Nota curiosa : o outro navio da sua classe, o «Chiyoda», teve idêntica sorte e foi, também ele, mandado para o fundo (no decorrer da mesma batalha), cerca de 3/4 de hora depois do soçobro do «Chitose». Características do navio : 15 500 toneladas de deslocamento; 201,45 metros de comprimento; 20,80 metros de boca; 7,50 metros de calado. A potência do seu sistema propulsivo era de 56 800 cv, força que permitia ao navio atingir a velocidade máxima de 29 nós e de beneficiar de um raio de acção de 5 000 milhas náuticas. Armamento : 8 canhões de 127 mm, 30 peças AA de 25 mm e 30 aviões. Equipagem : 800 homens.

Sem comentários:

Publicar um comentário