quarta-feira, 13 de agosto de 2014

«SANTA MARGARIDA»

Galeão português do século XVII. Segundo as parcas informações disponíveis sobre ele, era um navio de 800 toneladas, armado com 36 peças de artilharia e guarnecido com 358 marinheiros e soldados. Sabe-se que, em 1640, aquando da aclamação de el-rei D. João IV, este galeão se encontrava fundeado no Tejo; presumindo-se, pois, que tenha sido construído (em estaleiro não identificado) na época dos Filipes. Sabe-se que, durante a guerra para recobro da independência, o «Santa Margarida» esteve na empresa de Cádiz (em 1641) e que, em 1647, integrou a armada de socorro à Baía. Em 1651, aquando do regresso da frota a Lisboa, o «Santa Margarida» perdeu-se, devido ao mau tempo, presumivelmente ao largo dos Açores. Não houve sobreviventes. Três outros navios da frota desapareceram durante essa tormentosa viagem : os galeões «São Pantaleão», «São Pedro de Hamburgo» e «Nossa Senhora da Conceição»; sendo que este último naufragou ao largo de Buarcos. Na altura do desastre o «Santa Margarida» encontrava-se sob o mando de um capitão de apelido Chamissa. Nota final : a ilustração anexada não representa o navio descrito, mas uma embarcação europeia contemporânea.

Sem comentários:

Publicar um comentário